Proteção de crianças e adolescentes

Um dos desafios que a pandemia tem nos apresentado diariamente é o de como continuar nossas ações de defesa dos direitos de crianças, adolescentes e jovens. No mês de julho, quando o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) completou seus 30 anos, esse desafio se tornou ainda mais importante.

Entre campanhas virtuais de divulgação do ECA e dos desafios que seguimos enfrentamos para sua plena implementação até a realização de formações virtuais com atores do Sistema de Garantia de Direitos. O Workshop Como Proteger Crianças e Adolescentes em Situações de Violências foi uma dessas importantes ações.

Realizado nos meses de junho e julho de 2020 ao longo de dez encontros virtuais, a formação contou com a participação de mais de 50 pessoas entre adolescentes, jovens, atores comunitários diversos do Grande Mucuripe e até de outros estados.

Com o intuito de contribuir com a formação de famílias e demais atores comunitários para a proteção de crianças e adolescentes em situações de violências, as oficinas tiveram como base a experiência do Modelo de Prevenção à Violência Mucuripe da Paz, desenvolvida no Grande Mucuripe e sistematizada na publicação Mucuripe da Paz: Uma Rede de Proteção a crianças e adolescentes.

Para a assessora técnica do Instituto, Paula Rodrigues, o Workshop foi de muita relevância para fortalecer habilidades e conhecimentos com relação a proteção de crianças e adolescentes:

Estamos vivenciando um contexto de pandemia e precisamos estar atentos para garantir que crianças e adolescentes sejam cuidados e protegidos como preconiza o ECA.

As oficinas foram facilitadas pela psicóloga Lastênia Soares, consultora do Instituto, que abordou temas como: contexto comunitário e violências; Rede de Proteção; procedimentos de proteção de situações de violência; caminhos de proteção (passo a passo da intervenção comunitária) e a importância do trabalho em Rede; importância dos atores comunitários (profissionais, famílias, adolescentes e jovens) no fortalecimento da Rede de proteção e direito à participação de crianças e adolescentes e sua autoproteção.

A participante Ana Valéria, do Napaz do Vicente Pinzón, destacou a importância da iniciativa:

Participar do Workshop nos trouxe informações essenciais para podermos lidar com situações de violência contra crianças e adolescentes, nos mostrou portas de entrada e o caminho a ser trilhado quando nos depararmos com essas situações. É muito importante que a comunidade possa estar de posse do conhecimento sobre as formas e os caminhos de denúncia, por isso agradeço pela iniciativa e indico que em outra oportunidade outras pessoas participem da formação.

Participe

Existem diversos meios de apoiar o nosso trabalho.

Seja Voluntário
Suas habilidades são valiosas, use-as para ajudar crianças e adolescentes
Seja Parceiro
Encoraje-nos a continuar trabalhando em favor da infância e da juventude
Seja Financiador
Ajude-nos a melhorar o futuro de milhares de crianças e adolescentes
Seja Doador
Crie mais oportunidades para crianças e adolescentes em todo o Brasil